Em um ato de representatividade da sociedade jacobinense, realizado na noite desta terça-feira, 7, na Praça da Matriz, através dos diversos segmentos, aconteceu o momento de receptividade aos alunos do curso de Medicina da cidade de Jacobina.

Durante a tarde, os alunos foram convidados a conhecerem duas unidades de saúde, o Hospital Municipal Antônio Teixeira Sobrinho, assim como a Clínica de Nefrologia e também as dependências da Clínica Santa Bárbara, os mesmos ainda foram até o terreno onde será construída a cidade universitária em Jacobina.

Em um clima de descontração, a Ages fez um ‘trote legal’ com os alunos. Às 18h, eles foram convidados a subir e descer as escadarias do Cruzeiro da cidade de Jacobina, e todos toparam. Já às 19h30, os 60 futuros médicos foram recepcionados com muita alegria em frente à Igreja Matriz, em um ato simbólico promovido por diversos empresários da cidade, equipe de governo da Prefeitura de Jacobina, e pelos precursores que, no ano de 2013, lutaram pela vinda do Curso de Medicina para Jacobina.

Para o empresário José Luiz Oliveira, um dos incentivadores e iniciantes do movimento popular, o sonho hoje é realidade. “Acredito que tudo convergiu para o bem, estávamos no lugar certo, na hora certa e a sociedade abraçou, hoje colhemos o fruto deste sonho”, disse José Luiz.

O Reitor da Ages, José Wilson, citou o momento de gratidão a Jacobina pela receptividade e congraçamento com os alunos. “Jacobina e a Ages acreditaram juntos. Talvez ninguém acreditasse, mas esta cidade acreditou e a Ages não desistiu, e o resultado é o que vemos hoje aqui, 60 jovens que também realizam seus sonhos, famílias felizes e uma cidade que continua unida em torno de um propósito. A Ages fará muito mais em Jacobina, pois este povo tem feito muito por nós”, disse, agradecido, o professor Wilson.

O prefeito de Jacobina, Luciano Pinheiro, fez questão de agradecer aos precursores que, como representantes de diversas entidades, lutaram pela vinda do Curso de Medicina. Luciano agradeceu as autoridades presentes. “Gostaria de dizer aos estudantes que esta cidade os recebe de braços abertos, e que vocês, alunos, lembrem-se que esta cidade acredita e torce por cada um de vocês. E que pessoas sonharam e acreditaram. Essa conquista não é política, essa conquista começou com os sonhadores, e uma cidade, juntamente com eles, abraçou a ideia e acreditou”, destacou Luciano.