Em reunião do Diretório Estadual do PT, realizada neste sábado (13), foi aprovada, por unanimidade, uma Moção de Solidariedade a Luiz Caetano. O documento, apresentado em razão de acusações recentes direcionadas ao ex-prefeito de Camaçari, diz que o ataque é uma forma de fragilizar o PT e o projeto político do partido. “Considerando que o PT tem governado o Estado e as principais cidades da RMS (Região Metropolitana de Salvador), sendo Camaçari uma referência da forma de governar do PT. Considerando que Luiz Caetano é um dos nossos pré-candidatos ao Governo da Bahia, portanto liderança forte no nosso partido, e que o ataque a ele é uma forma de atacar o PT e o nosso projeto, aprovamos moção de solidariedade ao companheiro Luiz Caetano e a plena confiança e respeito à sua história de luta e defesa do povo da Bahia”, diz o documento. No início desta semana, notícias deram conta de que Caetano teria tido bens bloqueados em função de supostas irregularidades no convênio firmado entre a Fundação para o Desenvolvimento Sustentável (Fundese) e o Município de Camaçari, no período em que foi prefeito da cidade. O ex-prefeito rebateu: “Não houve qualquer irregularidade. O convênio foi examinado pelo TCU e nenhum desvio de verba ou superfaturamento foi encontrado”, afirmou. Hoje, em discurso feito durante a reunião do Diretório Estadual, Caetano voltou a tocar no assunto: “Não vou ficar calado, tenho o direito de me defender, pois tenho a certeza de que não fiz nada de errado”, disse. O encontro, realizado no Hotel Fiesta, foi comandado pelo presidente estadual Jonas Paulo e discutiu também o Processo de Eleições Diretas (PED 2013). (Política Livre)